Profissionais das Defesas Civis Municipais se mostram satisfeitos com seminário realizado pelo Governo do Estado

Evento objetiva preparar agentes e coordenadores municipais para o período da quadra chuvosa

 15 de março de 2023 |  18:08

‘Prognósticos meteorológicos  para a quadra chuvosa de 2023’; ‘O que fazer em uma situação de desastre?’; ‘Instruções práticas de preenchimento na plataforma S2iD com desastre hipotético’, foram alguns dos temas abordados no primeiro dia do seminário ‘Mitigação aos Efeitos das Chuvas 2023?, realizado pelo Governo de Sergipe, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade (Sedurbi) e da Superintendência Especial de Proteção e Defesa Civil (Supdec), no auditório da Academia de Polícia Sergipana (Acadepol).

Tendo vivenciado uma situação atípica de desastre em razão de chuvas acima da média ocorridas em novembro de 2022 e sendo o fato utilizado como exemplo na palestra do pesquisador da Universidade Federal de Sergipe (UFS), Júlio César Vieira, a coordenadora da Defesa Civil Municipal de Tobias Barreto, Elizangela Souza, disse que o evento é de extrema relevância para os municípios.

“A partir desse curso teremos noção de como conduzir uma situação, principalmente nos primeiros momentos, tanto em casos de inundações, quanto incêndios. É preciso que estejamos aptos a reconhecer uma situação muito crítica, principalmente para nós de Tobias Barreto, que não tínhamos conhecimento de um desastre do nível em que ocorreu, já que algo do tipo aconteceu há mais de 60 anos. Precisamos estar capacitados para que em caso de um estrago similar não tenhamos  surpresas”, pontuou.

Na ocasião, o secretário estadual do Desenvolvimento Urbano e Infraestrutura, Luiz Roberto Dantas, se mostrou satisfeito com a quantidade de participantes, inclusive de outros estados, e ressaltou a necessidade da realização do evento.

“O governador Fábio Mitidieri tem se preocupado com o período chuvoso que tem se estendido ao longo dos anos em nosso estado. Por conta do grande volume de chuvas a nível nacional, técnicos da Defesa Civil Estadual já foram enviados a Brasília, onde auxiliam a Defesa Civil Nacional, analisando a ocorrência de catástrofes e monitorando as situações de desastres. Os fenômenos meteorológicos que ocorreram no Rio de Janeiro, no Sul da Bahia e mais recentemente no litoral Norte de São Paulo, confirmam que temos que ficar atentos e já implementar ações preventivas para evitar qualquer situação desse tipo e minimizar os riscos de alagamentos, inundações e catástrofes em nosso estado”, frisou.

Aprimorar conhecimentos

Permeado por atividades práticas e palestras ministradas por um pesquisador da UFS e profissionais da Defesa Civil Estadual que atuam na área de gestão de desastres, o seminário tem 110 participantes entre agentes e coordenadores de 60 municípios, inclusive da capital de Alagoas, Maceió.

Engenheira civil da Coordenadoria da Defesa Civil de Nossa Senhora do Socorro, Amanda Cruz acredita que ao término do evento estará mais capacitada para atuar nas ocasiões de necessidade. “Tenho certeza que agregaremos bastante conhecimento e assim poderemos avaliar melhor as áreas de risco, bem como adotar outras medidas para conseguir tratar situações de agravo e de emergência em tempo hábil”, ressaltou.      

Segundo o superintendente especial de Proteção e Defesa Civil Estadual, Luciano Queiroz, durante os dois dias, os participantes receberão informações, tanto na parte preventiva e mitigação aos efeitos das chuvas, quanto nas ações de resposta. “Nenhum município está livre de ser acometido por algum tipo de desastre. Assim, é fundamental que todos estejam preparados para lidar com a quadra chuvosa, bem como ter conhecimento de como utilizar a plataforma do Governo Federal, S2iD, na qual é possível registrar desastres ocorridos no município/estado, consultar e acompanhar os processos de transferência de recursos para ações de resposta, buscar informações sobre ocorrências e gestão de riscos e desastres com base em fontes de dados oficial, aprimorar conhecimentos nesse tipo de situação”, entre outros, explicou.

O Seminário prossegue durante a quinta-feira, 16, quando haverá a palestra ‘Desafios e oportunidades para o fortalecimento das Defesas Civis Municipais’, a ser ministrada pelo secretário municipal de Defesa Civil e Geotecnia do Rio de Janeiro, tenente-coronel, Walace Medeiros.

Última atualização: 20 de março de 2023 08:54.

Pular para o conteúdo